EXPEDIENTE

Natal/RN/Brasil  

E-MAIL

 


Na segunda noite a animação aumentou, mas aumentou também uso de lança pelos adolescentes


 Foto: Valmir Queiroz

 SEXTA:  MAIS ANIMAÇÃO,        
   MAIS CONSUMO DE LANÇA... 

                                                                                                      foto: Valmir Queiroz

Adolescente cheirando lança-perfume, embebida num absorvente, em pleno desfile do bloco Caju

               A animação melhorou na Sexta de Carnatal, em compensação aumentou, muito, o uso de lança-perfume como droga. Apesar do forte aparato policial, seguranças dos blocos e a presença de agentes do poder judiciário, muitos adolescentes, na maioria rapazes, cheiraram lança antes, durante e depois do desfile do bloco que participam. Abertamente, sem se preocupar em esconder o objeto do crime.  
                Um grupinho, na saída do Corredor da Folia, logo após a passagem do último bloco, por volta de duas horas da madrugada, além de cheirar, bebia lança com cerveja. Um deles J. , alucinado pelo efeito da mistura, deu uma voadora no ar e atingiu com os pés,  "só de farra" , um furgão em movimento que vinha fazer entrega para barracas.
               O aumento no consumo de drogas, o lixo e o barulho dos trios de há muito causam preocupação e protestos de moradores dos bairros próximos à  área do Machadinho, onde se realiza o evento.  De acordo com a promotora de Justiça do Meio Ambiente, Rossana Sudário, que defende a transferência do Carnatal para um local mais afastado da área urbana de Natal  "conseguimos, por determinação judicial,  impor limite de horário para o encerramento à cada noite, mas mesmo assim, do ponto de vista ambiental e do transtorno que causa à cidade, a festa é um absurdo". A promotora lembra, ainda, que a Destaque, empresa que organiza o evento, "ainda não realizou o Estudo de Impacto Ambiental (EIA), que se comprometeu através de Termo de Ajustamento firmado com a Promotoria de Defesa do Meio Ambiente" .
DESFILES
              O bloco Galo do Sol entrou pontualmente, às 18:30hs, abrindo o desfiles da sexta. Veio com a banda Eva, tocando axé music, ao invés da linha tradicional de marchinhas dos bons carnavais. Não agradou o público e os fãs do bloco. Depois foi a vez do Bicho Papão que promoveu o reencontro de Ricardo Chaves e Daniela Mercury. O público vibrou.
                                                                         
    
foto: Valmir Queiroz

Daniela Mercury, no Bicho Papão conseguiu empolgar
 as arquibancadas adormecidas. Na opinião de dois foliões do bloco, Jorge Augusto e Claudino,  "ela é melhor que o Ricardo (Chaves) , agita muito mais"

        
Em seguida foi a vez do Caju com a banda Jamill, que veio com excesso de componentes, muitos adolescentes cheirando lança e, na segunda volta, às  23:55hs, enfrentou uma briga entre foliões em frente ao trio. Os seguranças agiram com truculência. O Coco Bambu  --  na sua última apresentação com a Banda Di Maçã e André Lellis, uma vez que o irmão dele, Durval Lellis, decidiu que a partir de 2003 o Coco só sai puxado pelo Asa de Águia em todo Brasil --  trouxe o garoto-propaganda Sebastian, mas realizou uma apresentação morna. Depois entrou o Nana Banana, puxado por Bel, numa comportada calça xadrez, em sua nova fase evangélica,  fez a apresentação que empolgou os fãs, mas não as arquibancadas.  O Jerimum, puxado pelo festejado Netinho, trouxe como atração o ator Luis Fernando Guimarães. Na "comissão de frente", um cover do Zé Bonitinho", arrancou gargalhadas e aplausos do público. Em seguida era para entrar o bloco A Barca, que atrasou e acabou fazendo a sua primeira volta no Corredor após o Galo do Sol desfilar pela segunda vez. Puxado pelo Araketu, A Barca não repetiu boas atuações de outros anos. Talvez pelo atraso, os foliões já estavam meio "passados", chamava atenção o número de adolescentes  cheirando lança e o grande número de mulheres trabalhando como "cordeiras". Na segunda volta, o bloco passou à toque de caixa para cumprir o horário e fechou a noite de sexta exatamente 01:56 hs já deste sábado (07).                                                                          
                                                                             
foto: Valmir Queiroz
As arquibancadas estiveram semi-vazias, na segunda noite, e pouco animadas.
Ao contrário dos camarotes, lotados. Caso do tradicional camarote "Pipoca Pirata" -- um dos mais animados -- organizado por famílias dos oficiais da Base Aérea de Parnamirim há 11 anos consecutivos
                     
      Para este sábado (07/12) está prevista a seguinte ordem de desfiles:
17:00hs- Nana Banana (Chiclete com Banana); 17:15hs - A Barca (Pimenta N'ativa); 17:30hs - Coco Bambu (Asa de Águia); 18:00hs - Campanha da Prevenção Aids (Zero Bala); 18:30hs - Caju (Babado Novo); 19:00hs - Jerimum (Gil e Banda Beijo); 19:30hs - Bicho Papão (Ricardo Chaves); 20:00hs - Galo do Sol (Almir Rouche)  

CLÁUDIO MONTEIRO
©
- Textos e fotos protegidos pela Lei ( n* 9.610 de 19/02/98) Brasileira dos Direitos Autorais. É crime a reprodução total ou parcial, através de qualquer meio, sem autorização, por escrito, dos respectivos autores.