<%@ Language=VBScript %>  
            E-MAIL



  Economia  &  Defesa do Consumidor

Comentário do jornalista
 Cláudio Monteiro

Artigo renovado toda quinta-feira a partir da 00 h

      Brasil, 20 de janeiro de 2005 **     

 ** Vide abertura explicativa abaixo


                               QUINTA-FEIRA EU NÃO VOLTO

                         Tradicionalmente encerro meu artigo neste espaço com a frase quinta-feira eu volto, traduzindo a Economia para o seu dia-a-dia! Desta vez, na próxima quinta eu não volto.  Problemas de saúde me obrigam a abdicar de parte de minhas atividades como jornalista profissional. Entre elas  --   e infelizmente  -- o comentário econômico e em defesa do consumidor que escrevo aqui no NATAL JÁ! BRASIL JÁ! há cinco anos ininterruptos.  
                 
Não será uma despedida definitiva dos leitores-internautas na medida que continuarei a editar o site como um todo e,  vez por outra,  --  sem a rigidez da periodicidade  -- escreverei artigos opinativos que serão colocados no ar através da capa ou em páginas internas do NATAL JÁ! BRASIL JÁ!
                  Termino de redigir meu último
Comentário  --  HÁ MAIS COISAS NOS CÉUS DO QUE O AVIÃO DO LULA !! , leia abaixo  --  com a tristeza que todo escrevinhador apaixonado tem ao se ver na contingência de ter de parar ou diminuir sensivelmente a difusão de suas idéias através da escrita. Ao mesmo tempo, porém, com a convicção do dever cumprido com honestidade e, sobretudo, com ética. Não obstante em meus comentários denunciar e criticar  --  com veemência até  --  governantes, políticos e homens públicos, nunca, nestes cinco anos, a direção do NATAL JÁ! BRASIL JÁ! recebeu sequer uma carta de contestação, reparo ou pedido de Direito de Resposta ao meu trabalho. Por dois motivos, dos quais me orgulho e pelos quais sempre pautei meu trabalho em quase 30 anos como jornalista: só critico ou denuncio baseado em dados e fatos, checados à exaustão, e nunca desfecho ataques pessoais. Critico, sim, sempre a postura e a conduta do homem público no exercício do cargo, jamais sua vida pessoal.
                  Quero, por último, registrar e agradecer de público a audiência dos leitores, bem como a atenção a mim dispensada pelas fontes; órgãos; instituições não-governamentais; patrocinadores; jornalistas em assessoria de imprensa; sindicatos; técnicos e profissionais do suporte e hospedagem do site --  os quais prefiro não nominar para não correr o risco de algum imperdoável esquecimento  --  que garantiram ao longos destes anos as indispensáveis retaguarda e independência para o meu meu trabalho. Obrigado e boa sorte a todos !!

                                                                  

                             HÁ MAIS COISAS NOS CÉUS 

        
                    DO QUE O AVIÃO DO LULA !!  

                      Num Brasil longe de resolver seus graves problemas socioeconômicos, a nação assiste, meio alheia, meio perplexa, o dinheiro público indo literalmente pelo ralo do desperdício faraônico. Ou melhor: pelos ralos, porquanto são vários dentro e fora das hostes do Palácio do Planalto.

                        
  A começar pelo exagero do sofisticadíssimo avião presidencial, comprado pela bagatela de cerca de 160 milhões de reais  --  que serve de péssimo exemplo para outros setores do governo em todos níveis  --   são vários os descalabros cometidos à luz do dia contra o suado e pesado fardo de  impostos pagos pelo contribuinte. Em 2004 tivemos que trabalhar 138 dias do ano apenas para pagar sufocantes 61 tributos !!


                     
  Na questão do já apelidado AeroLula, algumas nuances chamam a atenção e chegam mesmo a chocar. É o caso da decisão de dotar o avião de um sistema antimíssil do mesmo tipo utilizado no avião presidencial norte-americano. Um esbanjamento completamente desnecessário. Mais ainda: o valor total pago em parcelas antecipadas (quando o avião foi entregue a última parcela já estava depositada em dólares há mais de 5 meses, gerando prejuízos por conta da valorização do real)  corresponde a quase 1/3 de todo valor (575 milhões)  destinado pelo governo federal à saúde de todos os brasileiros. E aí um parênteses e duas constatações: o dinheiro investido na Saúde é ridiculamente baixo e o valor da aeronave personalizada de Lula é indecentemente alto. De qualquer forma, vários aspectos arranham a imagem de um presidente que pela história de vida nem precisaria  ser lembrado da questão ética, quanto mais cobrado como tem sido nos parlamentos e nas praças públicas.      

                      
    
Aspecto gritante e altamente questionável é que a compra do jato presidencial foi realizada com dispensa de licitação. Já que era para dispensar uma concorrência pública, porque não comprar o avião direto da brasileira Embraer, reconhecida internacionalmente como uma das melhores fabricantes do mundo?? Prestigiando uma empresa nacional, o governo manteria os impostos e o dinheiro em circulação no próprio Brasil, sem falar na geração de empregos.

                         
Causa espanto também o fato da contradição de  Lula nesse assunto. Logo nos primeiros dias de mandato, o presidente  vetou a compra de caças para a FAB e determinou que o dinheiro fosse empregado em programas sociais. Não hesitei em elogiar a decisão em meus comentários. Agora, lula compra um verdadeiro "caça"  para uso exclusivo da presidência da República... Durma-se com o  barulho desse supersônico.....

                      
 
Outros ralos abertos que levam o dinheiro do contribuinte e cheiram muito mal são as mordomias  cada vez mais escandalosas colocadas à disposição dos deputados e senadores. Diárias de viagem já são pagas aos representantes do povo à razão de acintosos 300 dólares, quase 900 reais. Ou três meses e meio de trabalho dos assalariados pelo Mínimo, embolsados apenas em um dia.


                         Pagamos do bolso para o presidente do Senado, uma residência oficial com 11 empregados. No gabinete presidencial dele são mais 22 funcionários, que somados aos 18 lotados em seu gabinete de senador, totalizam absurdos 40 cargos...
              
                         Na Câmara dos Deputados não é diferente a situação. Um projeto apresentado pelo próprio ainda presidente da casa, João Paulo Cunha, ( PT/SP) prevê aumento da já alta verba de gabinete de 35 para 45 mil reais mensais. O mesmo projeto propõe aumentar o número de funcionários passando de 20 para 25 em cada gabinete. Como são 513 deputados federais, só de assessores pagos com dinheiro público, o número pula de 10.260 para 12.825. "População" maior do que a de muitas pequenas e pobres cidades do interior do nosso país, onde a quase totalidade dos habitantes ganha, quando muito, o  Salário Mínimo. Brasileiros que talvez vejam nos céus o riscar do caríssimo avião do presidente Lula já feito sob encomenda e voando passados dois anos de mandato. Mas não vão ver cumprida a promessa do mesmo presidente oriundo também de uma pequena e pobre cidade do interior pernambucano de dobrar o valor real do SM nos quatro anos de seu mandato..

                        ...Quem sabe apelando aos céus ?? Afinal, há, com absoluta certeza, mais coisas nos céus do que o avião do presidente Lula !!

                                                      
                 


Jornalista Cláudio Monteiro
MTb: 13.985 (SP)  -  Matrícula Sindical: 501 (RN)
Fones: (0**84) 9984-8440 / 3641-1001 - Fax: (0**84) 3641-1717
e-mail: claudiomonteiro@brasilja.com.br     


© - Texto protegido pela Lei (n* 9.610 de 19/02/98) Brasileira dos Direitos Autorais. É crime a reprodução total ou parcial, em qualquer veículo de comunicação, sem expressa autorização, por escrito, do autor.